Restos de homens não existem

Uma excelente história de um pai de família, mutilado pela guerra no Afeganistão, mas que superando suas limitações físicas, encontrou no trabalho sua dignidade.

mahmoud“Sou um resto de homem, mas se você me ajudar estou pronto para fazer qualquer coisa, mesmo que eu tenha que me arrastar no chão”, disse Mahmoud, um pai mutilado pela guerra no Afeganistão, querendo trabalho e dignidade. Foi o funcionário mais produtivo.

Assista “Restos de homens não existem” em http://on.ted.com/Cairo (ativar legenda em Português)

Deixe uma resposta