Quanto vale um cliente?

Minha sogra e a OI. Uma história de frustração, desrespeito e contrangimento.

Preciso expor um fato que ocorreu em uma loja OI, no Plaza Shopping de Niterói-RJ, fato este que trouxe indignação, incômodo, constrangimento, transtorno e perda de tempo para mim, minha esposa, meus dois filhos, que estávamos acompanhando minha sogra, com o propósito de tão-somente contratar para ela um plano chamado Oi Conta Total Light. O fato ocorrido se deu em duas tentativas, uma no dia 24/10 (sábado) e a última hoje, 28/10 (quarta-feira), ambas sem sucesso.

Minha sogra chama-se XXXXX, cliente da OI no telefone fixo XXXX, RG XXXX e CPF XXXX

No ano de 1982 ela tirou um CPF provisório. Era o antigo CIC. Posteriormente ela deveria pegar seu CIC definitivo, mas nunca fez isto. Entretanto, desde então, há 27 anos, ela utiliza este documento, com a informação do número de CIC/CPF, para tudo:

1) Fazer crediários;
2) Abrir conta bancária;
3) Retirar sua aposentadoria do INSS e (obviamente, porque não?);
4) Contratar plano de operadora de telefonia (antiga telemar – vide anexo).

Insatisfeita com a outra operadora e desejando um plano que atendesse às suas necessidades, eu e minha família dispomos de tempo para ajudar minha sogra nesta questão, a princípio, muito simples. Uma operadora quer vender, e ela (uma cliente antiga para linha fixa) queria contratar um novo plano.

Em um intervalo de 40 minutos, entramos eu e minha sogra na referida loja OI, olhamos o folder com os planos disponíveis, escolhemos o melhor plano para ela, escolhemos o aparelho novo que ela tanto queria e aguardamos nossa vez para sermos atendidos por uma vendedora. Esta estranhou que existisse um documento (CIC) tão antigo, mas nem por isso interrompeu o atendimento. Ao fim do cadastro, o gerente desta loja vetou a venda!!! Para a minha surpresa e, logicamente, para ela, uma senhora de 61 anos, a qual sofre dos nervos e toma medicamentos diariamente, o “gerente-que-recebe-ordens-de-cima” não reconheceu o CIC provisório dela como um documento válido!!!! Sem acreditar, nossa única opção foi sairmos da loja, boquiabertos. Não houve qualquer negociação, nenhuma compreensão, um mínimo de consideração e bom senso por parte da OI.

Minha sogra tem usado este documento por longos 27 anos, sem passar qualquer constrangimento. E agora a OI se julga no direito de não reconhecer o velho CIC dela como um documento válido, apesar de ela JÁ SER UMA CLIENTE! Mesmo tendo que engolir essa atitude grotesta e descabida da OI, ela se dirigiu para uma agência dos Correios mais próxima (Fonseca – Niterói) para solicitar uma 2ª via do seu agora CPF. Bom, agora ela tem um PROTOCOLO, emitido pelos Correios, uma instituição do governo confiável. Pensamos: “agora a OI irá aceitar o número do CIC dela, pois ela tem um protocolo emitido pelos Correios”.

Hoje, 28/10, fomos novamente na mesma loja, levando um amigo nosso por segurança, funcionário da OI, no caso de haver uma nova negativa. E a negativa infelizmente veio! VIVA A OI!!!! Mesma vendedora, outra gerente-substituta (Marina), e infelizmente a mesma resposta: “a OI não reconhece esse documento como válido”. Nem mesmo com um protocolo emitido pelos Correios! Agora a OI se superou, pois está colocando em dúvida os Correios! E porque não falar da Receita Federal, a qual, através do seu site, dá que o número do CPF dela está REGULAR!

Apesar de todos os esforços do meu amigo, o qual é funcionário da OI, efetuando diversas ligações e falando, inclusive, com o supervisor daquela loja (Diogo), a OI CONSEGUIU A FAÇANHA E OBTEVE SUCESSO EM NEGAR UMA SIMPLES VENDA, por duas vezes consecutivas, a uma mesma pessoa, trazendo tristeza, revolta e constrangimento a uma cliente que só queria um plano melhor para ela. Eu pergunto: quantas vendas a OI já não perdeu com esta atitude insana e desrespeitosa? Acabei descobrindo que meu sogro e minha mãe, ambos possuem o mesmo CIC, cor parda, com o rótulo de provisório em marca d’água, mas com um número igualmente válido e regular na Receita Federal. Já são dois clientes pré-vetados na OI. Minha mãe que não saia da VIVO, senão sofrerá o mesmo que minha sogra está sofrendo.

O atual slogam da OI é: EU POSSO! Pode o quê? Minha sogra SÓ PODE se esperar de 30 a 60 dias o CPF dela definitivo chegar em sua residência. Que tal a OI avisar a todo o Brasil o seguinte:

Idosos de todo o Brasil… quem tiver um CIC provisório, mesmo que o número esteja regular na Receita Federal, e quiser vir para a OI, façam o favor… tirem a 2ª via, aguardem 60 dias em casa, para finalmente poderem desfrutar de nossos excelentes serviços…

Parece uma piada, não é?

Sinto-me culpado, por ter indicado a OI para minha sogra, e feito ela cancelar sua conta na outra operadora. Agora terei que ficar ouvindo suas queixas? De jeito nenhum… ela vai é para a TIM, para a Claro, para a VIVO… mas PARA A OI? De jeito nenhum. Ela poderá gastar um pouco mais, mas poderá continuar (se quiser) usando seu velho CIC, sem se preocupar que é provisório, quem sabe até morrer, desde que não se esbarre novamente com a OI.

Um comentário em “Quanto vale um cliente?”

  1. Informo que após o conteúdo deste post ter veiculado dentro da OI, o chamado “setor de análise de crédito” teve que mudar seu procedimento (óbviamente) e a referida loja da OI ligou para a minha sogra dizendo que (ohhhh, quanta consideração) ela pode comparecer na loja para efetuar a TROCA do seu plano.

Deixe uma resposta